Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Serendipidade

(inglês serendipity) substantivo feminino 1. A faculdade ou o acto de descobrir coisas agradáveis por acaso. 2. Coisa descoberta por acaso.

Serendipidade

(inglês serendipity) substantivo feminino 1. A faculdade ou o acto de descobrir coisas agradáveis por acaso. 2. Coisa descoberta por acaso.

Focinho da Roca

Com o objectivo de terminar no Cabo da Roca, começámos o passeio na tentativa de ver a Pedra de Alvidrar, junto à praia da Adraga. Quando chegámos a  praia e pedimos indicações de como chegar à Pedra  e vimo-nos perante uma subida de mais ou menos 20 minutos a pé. O vento frio que soprava e os músculos doridos de dois jogos de futebol de véspera de um dos dos intervenientes desanimou-nos, e ficou apenas a promessa de voltar noutro dia em que a metereologia e o descanso ajudassem. 
 
 

 

Saímos da Adraga e no caminho para o Cabo da Roca fomos visitar a localidade de Ulgueira, com uma vista de tirar o fôlego sobre o Oceano Atlântico. As suas ruas pacatas e as casas bem cuidadas, predominantemente em tons de branco, relembram mais uma qualquer aldeia pacata do interior do País do que uma localidade vizinha da Capital.


 
 
Na maioria das casa podemos encontrar detalhes nas janelas, muros ou jardins que se evidenciam ainda mais através do contraste das suas cores contra o branco das casas, que apresentam nomes originais como Mafarica, Quinta do Lobo Mau, Casa da Ursa.
 
 
 
 
Terminada a visita fomos directos ao Cabo da Roca, ou como lhe chamam as povoações pesqueiras, Focinho da Roca, que se encontrava a cerca de 2 km.  Este ponto, que foi descrito por Camões no Canto III dos Lusíadas como “Onde a terra se acaba e o mar começa”, é o ponto mais ocidental da Europa e visitável até uma altitude de 140m.

 

Na zona, onde a Paisagem é sem dúvida a interveniente principal, com as suas enormes escarpas e as ondas a bater nas rochas e à qual qualquer descrição não lhe fará a devida justiça, podemos encontrar também um farol, contruído em 1758 pelas ordens do Marquês de Pombal e um padrão em pedra com o lápide onde se regista a localização geográfica deste ponto.
 
 
 
 
 
 
 
Post publicado em 2011 no meu ex-blog: Olhar à minha volta